quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Sobre ela

Ela era uma menina, dessas que brincam de boneca, que andam de bicicleta, e que crescem mais rápido que o gramado de um jardim depois da chuva. De menina, se tornou uma jovem, dessas que sonham, e que se esforçam para garantir seu lugar no mundo, e sabem como chamar a atenção no momento certo.

Essa jovem, de certa forma, costumava usar bem esta estratégia. Porque ela não era a mais bonita da classe, nem a mais inteligente, não colecionava prêmios ou medalhas. Era uma jovem comum, vestida em seu uniforme escolar, repetindo dia após dia a rotina de escola e casa. Talvez, também por isso, essa menina fosse tão atraente para um garoto sem talento algum - desses que são sempre os últimos a serem escolhidos para montar um time de futebol.

Os pais precisavam trabalhar muito para suprir todo o potencial dessa garota, e assim ela se tornou um pedaço de mãe e de pai para seus irmãos mais novos. Poucos entenderão a intensidade do o amor dela para com eles. Ser co-responsável de outras vidas já quando pequena, adicionou uma certa maturidade ao seu perfil. Ela mesma já não sabia mais quando foi que se tornara adulta - não a disseram.

Então descobriu - de forma rápida e agressiva como um tapa no rosto - que se tornara uma mulher e que a vida não é feita para meninas. Desde então, luta dia após dia na busca pelo seu sucesso. Essa luta arde, como arnica na ferida. Arde e a faz forte, e corajosa - até mais que muitos homens. É difícil assumir que uma mulher é mais forte que você, quando você é um homem. E ela é.

Tão forte que, antagonicamente, é frágil em seus sentimentos. Eles são como a gema de um ovo, guardados com muito zelo atrás de uma rígida muralha de cálcio - e um ar sério - de milímetros de espessura.

Mais fácil seria contar o número de gotas de água no mar, do que descrever essa mulher em suas infinitas características. Mas o mar, é bonito e a gente não cansa de ver. Ela é assim, incansável de amar.

Para Maria Alice

Um comentário:

Realidade Caótica disse...

Bela escrita, Alex.
Um texto bem escrito, forte e ao mesmo tempo bonito, acho que bem parecido com a vida, real, duro...
Até mais, muito bom conhecer seu espaço.
Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/